Quando alguém vem em busca do seu perdão, você tem a obrigação de concedê-lo e de estender a misericórdia – ainda que a pessoa tenha pecado repetidamente contra você e independente de quão grave o pecado tenha sido (Mateus 12.21-22 ; Lucas 17.4 ; Efésios 4.32 ; Colossenses 3.12-13). O seu perdão aos outros é um pré-requisito para você receber o perdão de Deus (Mateus 6.14-15 ; Lucas 11.4 ; Tiago 2.13).

Deus de fato nos perdoa (Salmos 32.1-5 ; 130.12 ; 130.3-4 ; Isaías 43.25 ; Jeremias 31.34 ; Efésios 1.7 ; Colossenses 1.14 ; 2.13). Devemos perdoar aos outros se não quisermos desobedecer a Deus e quebrar nossa comunhão com Ele (Mateus 6.14-15 ; Marcos 11.25-26 ; Lucas 17.3-4). Não menos importante é quem culpa a Deus pelos erros vividos ter a disposição de se lembrar que o Senhor não dirige o mal contra nós, ainda que Ele possa permitir que enfrentemos uma adversidade resultante de nossas próprias escolhas pecaminosas ou da pecaminosidade do mundo em que vivemos (Gênesis 50.20 ; Deuteronômio 32.4 ; Romanos 8.28,38-39). Finalmete, precisamos estar dispostos a perdoar a nós mesmos já que somos seres finitos, nossas falhas abrem a porta para a glória de Deus e fornecem o ambiente para nosso próprio crescimento (Filipenses 3.12-14).

O amor é o ingrediente principal do perdão (Provérbios 10.12). Frequentemente, a pessoa ofendida precisa perdoar com um ato da vontade, dando tempo ao tempo para que os sentimentos sejam trabalhados e as feridas curadas.

O perdão significativo exige raciocínio e planejamento. É a disposição de buscar novas soluções. O perdão insiste em um novo caminho – nem o seu nem o da outra pessoa, mas um que seja mutuamente aceitável. Você precisa usar palavras que não lancem acusações nem criem contendas (Provérbios 15.23), preocupar-se em buscar o perdão apenas para seu erro (Salmos 51.1-4) e lembrar que uma atitude perdoadora não se desculpa (Gênesis 3.12), não se defende (Gênesis 3.10) e nem acusa o outro (Gênesis 3.13).

Buscar o perdão liberta você para receber a misericórdia de Deus (Provérbios 28.13). Demonstrar misericórdia por meio de um espírito perdoador traz a bênção de Deus e a gratidão de quem recebeu o perdão. Um espírito perdoador traz coisas boas para si próprio (Provérbios 11.17) e para os outros (15.23).

Fonte: Bíblia Sagrada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s