A corrupção da Igreja parece estar aumentando.
O modelo encontrado nas Escrituras e em todas a história da Igreja é; porém, este:
o povo de Deus fez, muitas vezes, o que achava certo a seus próprios olhos (Juízes 21.25),
e Deus precisou chamá-lo de volta à obediência.
A lei é dada e os profetas enviados. A mensagem de João Batista e, depois, a de Jesus, é entregue às ovelhas perdidas de Israel: “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus” (Mateus 3.2). Muitas advertências contra a apostasia, a desunião e a imoralidade constam das Epístolas do Novo Testamento para atrair seu povo de volta a ele (Oséias 3.1-5).

Um dos principais papéis de Cristo, hoje, é santificar e purificar a Igreja (Efésios 5.25-27). As escrituras condenam fortemente os líderes religiosos que desviam o povo (veja Mateus 23.24,27,33). A visão da Igreja não é a de um clube que podemos abandonar facilmente quando surgem problemas (1Coríntios 12.21). Em vez disso, devemos trabalhar, como fez Paulo (1Coríntios 11.1).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s