Vivemos um eterno conflito, seja ele de existência, profissional, sentimental, ou outro qualquer, mais de uma coisa eu sei que o conflito existe e atrapalha o desenvolvimento em todas as áreas de nossa vida, sempre falo da busca desenfreada de respostas, justificativas e os “porquês” fluem  como vulcões em erupção.
     Quando Jonas recebeu a importante tarefa de ir até Nínive e propagar a palavra de Deus, ele teve medo e essa parte que se da à razão fez com ele tentasse fugir da presença de Deus, pois assim não acreditamos na providencia Divina, não temos fé e vacilamos diante da promessa.
     Quando Maria recebeu a visita do anjo a qual dizia que ela foi escolhida para gerar o filho de Deus e salvador de sua própria vida, ela não teve duvidas recebeu a notícia com fé e com fé gerou e deu a luz a Jesus Cristo.
     Quando olho para o episódio em que Jesus andava sobre o mar à noite, e os pescadores tiveram medo e até confundiram Jesus com um fantasma, Pedro começa tendo fé e após Jesus permitir ele até anda sobre o mar mais quando ele se vê na situação de estar andando sobre as aguas ele se apega pela razão e as impossibilidades da razão e perdendo o foco em Jesus e começa a afundar.
     Quando olho para vida de Abraão, um homem que recebe de Deus uma obrigação  muito difícil de cumprir, como ter fé diante de tamanho pedido, Abraão já uma pessoa idosa, recebe o pedido de Deus que era oferecer o seu próprio filho em holocausto,  Abraão poderia retrucar o pedido de Deus dando a desculpa de que era idoso e que seu filho era muito amado ou até que não teria forças para realizar o pedido de Deus, mais pelo contrario ele chama o filho amado Isaque e o faz carregar o fecho de lenha, e andar até o lugar onde seria o  seu próprio holocausto, e fé tamanha vemos quando ele fala aos seus servos que eles iriam e voltariam mais tarde, fé tamanha que quando Isaque pergunta onde estaria o animal para o holocausto ele responde Deus proverá.
     Mas também olho para fé de Isaque que recebendo essa resposta do Pai olha para Deus e confia, e se deita sobre as pedras do altar e tem seu corpo coberto pela lenha do holocausto e mesmo diante de tamanha aflição eles permanecem firmes diante do pedido de Deus e confiantes na provisão, mesmo diante do ato de Abraão levantando a arma ao alto para consumar o sacrifício do próprio filho, ele permaneceram firmes uma fé inabalável, uma fé consistente, uma fé aos moldes de Deus, onde a razão não tem lugar, como diz a canção:

Quando dizer “não”, é opção E a fé te pede um: Sim

Quando é preciso enfrentar E a alma quer fugir

É difícil ser como Abraão E o filho entregar

Ser Isaque e deitar-se Sobre as pedras do altar 

     Quero Senhor que aumentes minha fé , que dobre minha compreensão, que eu possa entregar meus filhos que eu possa deitar sobre as pedras do altar, que eu possa cumprir os teus mandamentos, e que eu seja melhor a cada dia que a minha razão nunca ultrapasse a minha fé, me faça andar por sobre as águas, caminhar  por entre os leões, que eu possa saber viver  entre a Fé e a Razão.

por: Marcony
via: http://www.hospitaldalma.com


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s